Porque a logística reversa de embalagens pode atrair investidores para as empresas

Porque a logística reversa de embalagens pode atrair investidores para as empresas

Se você pensa que a logística reversa de embalagens é apenas uma obrigação legal da sua empresa, está na hora de repensar isso. 

Sabemos que ela tem a incrível capacidade de minimizar custos e ainda chancelar a sustentabilidade do seu negócio, porém, a logística reversa de embalagens pode fazer muito mais pela sua organização. 

Esta prática pode possibilitar a conquista de investimentos

Ao ser uma empresa que tem o ESG (Environmental Social and Corporate Governance) como carro-chefe na gestão, você chancela a sua organização com credenciais para que ela faça os olhos de investidores brilharem

Mas se você ainda não conhece muito bem essa sigla, que também é chamada de “fundos verdes” aqui, no Brasil, continue lendo este artigo para descobrir como a sua empresa pode surfar nesta onda

A logística reversa de embalagens e a ESG 

A logística reversa de embalagens faz parte do pilar ambiental do ESG, que também é composto por diretrizes sociais e de governança corporativa. 

Porém, antes de conhecer cada um deles, você deve saber mais um pouco sobre este conceito, que é relativamente novo no Brasil, uma vez que ele começou a ganhar expressividade no País em 2018. 

Como já falamos, o ESG não é somente um termo utilizado por investimentos no mercado financeiro, capaz de analisar o comportamento das empresas e estabelecer o seu futuro desempenho financeiro

Esta é, na verdade, uma nova possibilidade de repensar uma empresa, levando em consideração as diversas variáveis que fazem parte do seu dia a dia, como os colaboradores, fornecedores e clientes, além do contexto onde ele está inserido, seja na comunidade, sociedade e, é claro, também no meio ambiente. 

Afinal, para que se gere lucro a partir de produtos, existem vários envolvidos, desde a regulamentação das relações trabalhistas até mesmo considerar que matérias-primas vêm de recursos naturais e são finitas. Logo, a logística reversa de embalagens é muito bem-vinda, afinal, ela prioriza o reaproveitamento, a reciclagem e ainda a economia circular

Um cenário promissor já está despontando

Porém, de acordo com o IBGE, apenas 4,1% de todas as empresas brasileiras produziram relatórios de sustentabilidade entre os anos de 2015 e 2017. Mas este este percentual não é tão ruim quanto parece…

Impulsionado por uma tendência global e segundo a pesquisa produzida pelo CECP no ano passado, 72% das empresas em nível mundial aumentaram a produção desses documentos quando comparadas ao total de 2019. 

Ou seja, levar em consideração o ESG já está na pauta dos investidores, como mostra o estudo Global Sustainable Investment Alliance. 

Produzido por uma empresa colaborativa que analisa investimentos sustentáveis, o ESG cresceu 34% entre 2016 e 2018 no mundo, sendo que em alguns países, ele tem chamado a atenção, como no Japão, onde houve um aumento de 307%; na Austrália, de 46%; no Canadá, de 42% e nos Estados Unidos, de 38%. 

Por isso, estamos diante de um cenário muito promissor e antes mesmo do que você imagina, ele também despontará aqui, no Brasil. Inclusive, na bolsa de valores, a B3, os investidores já podem filtrar as empresas com fundos verdes

E, a cada dia, os investidores mais atentos aos negócios onde eles aplicam o seu dinheiro

Segundo a ANBIMA, 41,98% deles excluem de seus investimentos organizações que não cumprem critérios sustentáveis e 13,58% escolhem onde multiplicarão os seus recursos financeiros levando em consideração negócios que sejam exemplos de boas práticas que se pautam pelo ESG. 

Afinal, quais são os pilares do ESG? 

Ele leva em consideração 3 alicerces, como já comentamos no início deste artigo, que são os seguintes: 

  • Ambiental;
  • Social;
  • Governança

No pilar ambiental, os investidores analisam os impactos positivos e negativos no meio ambiente. E, no caso dos aspectos desfavoráveis, eles levam em consideração o que está sendo feito para reduzir as consequências que prejudicam o meio ambiente. 

Alguns aspectos que são levados em consideração: 

  • O uso de recursos ambientais;
  • Emissão de gases do efeito estufa;
  • Eficiência energética;
  • Poluição;
  • Gestão de resíduos;
  • Logística reversa de embalagens

Já no pilar social, o ESG preza por organizações que colocam não só o cumprimento das leis trabalhistas em primeiro lugar, mas também o bem-estar, a qualidade de vida e até mesmo a inclusão de colaboradores. 

Então, não há mais espaço para a contratação de mão de obra escrava ou infantil e, além disso, os investidores consideram se a empresa tem equipes que prezam por diversidade. 

Agora, no pilar governança, valores como ética, transparência e clareza nas informações sobre a organização são inegociáveis, sendo garantido pela independência do conselho de administração e corpo gestor. 

Olhar holístico sobre os investimentos

Durante a pandemia e, agora, depois dela, houve um aumento substancial de investimentos com esse novo olhar. E a tendência é cada vez mais que investidores fiquem cada vez mais criteriosos antes de apostar em qualquer empresa.  

O ESG é para mim? 

Se você já faz parte de uma organização de médio ou grande porte, já deve começar o planejamento para que a sua empresa não só cumpra a legislação, evite multas e contribua para a sustentabilidade, mas também para atrair a atenção de investidores

E mesmo que você ainda faça parte de um negócio pequeno, deve começar a pensar nisso, afinal, você está prestes a dar o pontapé inicial que ajudará a sua empresa a já estar preparada para receber investimentos futuros

Nós, do ILOG, podemos ajudar você a implementar a logística reversa de embalagens na sua empresa, afinal, você não precisa fazer tudo sozinho. 

Se você ainda não sabia, a compensação ambiental é um mecanismo de logística reversa indireta, onde a reciclagem é garantida por meio de compensação

Este é um modelo interessante para que você garanta a aplicação da logística reversa de embalagens na sua Empresa, cumpra a legislação e ainda garanta a preservação do meio ambiente. 

Através dela, você compensa o percentual de embalagens que coloca no mercado sem que elas sejam necessariamente as que estão estampadas com a sua marca. 

Inclusive, essa compensação ambiental garante que a sua Organização receba créditos de economia circular, que são comprovados por notas fiscais rastreadas

E a partir desses créditos, as empresas podem até receber certificados que atestam o cumprimento da logística reversa. 

Como nós, do Instituto Brasileiro de Logística Reversa (ILOG), podemos fazer por você. 

O selo Nós Reciclamos

Nós atuamos como uma entidade certificadora, responsável por emitir certificados de logística reversa que comprovam, por meio de notas fiscais, a correta destinação de materiais recicláveis.

O Selo Nós Reciclamos pode ser obtido por todas as empresas que distribuem embalagens de consumo para pessoas físicas: fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, etc. 

Ao se tornar nossa parceira, a sua Organização recebe a certificação e pode usar o selo nas suas embalagens e/ou mídias, com o intuito de incentivar a reciclagem e fomentar a conscientização ambiental de seus 

Quanto custa o selo nós reciclamos?

A sua parceria conosco é personalizada, assim como o investimento que a sua Empresa precisa fazer para conquistar o Selo Nós Reciclamos.  

A única coisa que você precisa fazer para receber o seu orçamento personalizado é entrar em contato com a nossa equipe através do site e passar as informações necessárias.

Aproveite e faça isso já! 

Quem somos nós, o ILOG

Somos o Instituto Brasileiro De Logística Reversa e implementamos soluções de Logística Reversa de Embalagens Pós-Consumo para que organizações cumpram a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) a partir do programa de compensação ambiental Nós Reciclamos. 

O nosso trabalho se sustenta em três pilares. São eles: Ambiental, Social e Econômico:

  • Ambiental

Recuperamos resíduos e damos a destinação adequada para reduzir o impacto ambiental nas comunidades.

  • Social

Investimos em ecossistemas de reciclagem para gerar renda às famílias e melhores condições de empregabilidade. 

  • Econômico

Conferimos créditos verdes às empresas que cumprem a sua responsabilidade no PNRS e fomentamos novos programas ambientais.

Já são mais de 47.000 toneladas recuperadas de janeiro/2017 até dezembro/2020. 

Nossos programas são homologados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (SEDEST) e recuperam resíduos de forma acelerada.

Somos parceiros de Associações e Cooperativas de Catadores de materiais recicláveis no Paraná, que são responsáveis pelo maior percentual de massa recolhida do Estado. E também de diversas outras em todo o Brasil.

Investimos milhares de reais todos os anos no ecossistema de coleta seletiva para garantir o processamento correto e ágil dos materiais e ainda melhorar as condições de trabalho.

Apostamos em: 

  • Equipamentos;
  • Infraestrutura;
  • Tecnologia;
  • Capacitações. 

E centenas de famílias associadas às cooperativas são beneficiadas pela melhoria contínua de nossos programas. 

O suporte e os investimentos nesse ecossistema das cooperativas gera a renda, que sustenta centenas de pessoas.

Vamos transformar o futuro juntos? 

Atualmente, como você já sabe, a logística reversa é uma obrigação jurídica, porém, ela não precisa ser um ônus às empresas. 

Então, por que não tornar esse caminho mais fácil com o Selo Nós Reciclamos e a nossa ajuda? 

O futuro se transforma hoje!

Obrigado por assinar nossa newsletter!

Fale Conosco