Sobre

Foi inaugurado em Maringá a primeira Central de Valorização de Materiais Recicláveis, com investimento de R$ 2,5 milhões do ILOG e R$ 650 mil da administração municipal.

.Aspecto Social: Geração de renda e empregos
“O projeto estimula o associativismo e o cooperativismo e melhora a renda dos catadores porque são eles que recolhem as embalagens e levam para as cooperativas, onde é feita a triagem”, Nilo Cini Junior.

.Aspecto Ambiental: Coleta dos materiais recicláveis, cuidando do meio ambiente.
A meta de volume de material (plástico, papel e papelão) é de 400 toneladas por mês, até o fim de 2017.

A Central é uma iniciativa público-privada firmada entre o Governo do Estado, a prefeitura de Maringá, o ILOG e sete cooperativas de catadores que fazem a reciclagem de materiais como garrafas pet, papel, papelão, latas, vidros e outros resíduos.